Blog

A vida não tem me dado nada…

Frustrada com a falta de oportunidade? Sempre há uma saída!

No meu trabalho de life coach, lido diariamente com muitas pessoas: clientes, amigas, colaboradores e outros, e tenho me surpreendido com como essa geração tem se colocado de frente com a escassez. Tudo está muito passageiro (desejos, relacionamentos, afetos, convicções), tudo muito solto. Nesse cenário, vejo a insegurança ganhando grandes proporções, levando à perigosa aproximação da “falta”: falta de amor, falta de trabalho, falta de coragem de mudar, falta de oportunidade, falta de tudo. E isso gera tristeza, estresse e frustração com o que “a vida não tem me dado”.

Em meio a esse sentimento e ao estresse pelo o que a vida “não me oferece”, começa a crise pessoal. As pessoas passam a se questionar “o que eu estou fazendo aqui?”, “por que eu preciso passar pelas histórias que eu passo?” e outras indagações. Além de não conseguirem olhar para dentre e encontrar tais respostas, essas perguntas geram comparações com outras pessoas que, aparentemente, estão em situação melhor e conseguindo vive a abundância.

Essa comparação, evidenciada e até estimulada pelas redes sociais, realmente afunda a pessoa na crise e ela passa a ter a vida do outro como referência. “Enquanto eu não tenho dinheiro para pedir uma pizza, fulano está jantando nesse restaurante super caro”; “eu aqui sozinha na minha solidão enquanto tanta gente está feliz com a família, com os amigos ou com um parceiro especial”. E, assim, a pessoa acaba se afundando ainda mais na falta e na escassez.

Luz no fim do túnel

Você pode estar se perguntando se existe saída para esse sentimento. E a resposta é: lógica que nós temos saída! E estarmos aqui, nesse momento, é uma prova disso, já que estamos buscando evolução.

Sempre digo para os meus clientes: no meio de uma crise pessoal, nós podemos ser os nossos próprios coachs! Sim, é possível. É só nos lembrarmos da necessidade de sermos a nossa própria força – pois ela é a mais verdadeira.

Também acredito que possamos pedir ajuda, pois essa é uma forma de nos ajudarmos também, porém precisamos acreditar que somos a nossa própria força. Num momento de crise, olhar para dentro, sem julgamentos, nos ajuda a descobrir traços de personalidade que talvez ainda não conhecêssemos, como força, determinação, automotivação. Essas características sempre estiveram aí, só precisam ser vistas, estimuladas e colocadas em prática e nos mostrarem oportunidades que ainda não vimos.

Quer colocar isso em prática? Então atente para esses três passos;

1 – Primeiro de tudo: olhe para dentro. Prepare-se melhor para compreender e superar um momento de crise ou de frustração. Sem essa abertura interior fica difícil enxergar que o melhor pode, sim!, acontecer.

Esse exercício funciona como a lei da atração, que sempre afirma que ao termos uma mente abundante atraímos oportunidades mesmo sem as termos enxergado antes. A mente abundante atrai condições e habilidades para atrairmos algo novo em nossas vidas. E, de alguma forma, nós já sabemos disso pois, quando não vemos nenhuma saída, fechamos os olhos para darmos descanso para a mente. A partir desse descanso, a mente se reconecta ao poder de criar possibilidades – e, aí, surgem as oportunidades que tanto queremos.

2 – Em seguida, é o momento de buscarmos ajuda – e abrirmos o coração para receber essa ajuda.  

Não adianta, apenas, se lamentar no ombro do amigo. Que tal prestar atenção naquele conselho que ele insiste em te dar? Mesmo que não o utilize exatamente igual, ele pode te trazer uma nova reflexão e sutis mudanças de atitude.

Caso escolha uma ajuda profissional, faça o combinado!

3 – Outro ponto que eu quero falar é da forma como encaramos as nossas inseguranças num momento de falta de oportunidades. Não permita que a insegurança te distancie das coisas e dessa possibilidade de criar.  Automaticamente, as portas se abrem porque tomamos partido, assumimos as rédeas da nossa vida – e ela começa a acontecer.

A falta de oportunidades é real e ela realmente nos frustra. Mas nós temos saídas. A primeira? Acreditar na força da nossa mente criadora e dar força mesmo no momento de frustração. Lembre-se disso!

Miria Kutcher

Comentários (0)

© Copyright 2017 - Miria Kutcher - Coach de Relacionamentos.