Blog

Tinder: it´s a match!

Estamos na era da paquera virtual… você pretende aderir ou não?

Sim, a tecnologia já chegou ao campo da paquera. E não é de hoje que o Tinder é assunto nas rodas de solteiros de ambos os sexos e de todas as idades, raças e classes sociais. E nós precisamos encarar a realidade de que há mais de 10 milhões de pessoas usando o Tinder todos os dias. O estudo, divulgado pela Tech Crush aqui nos Estados Unidos, diz que cada uma dessas pessoas passa mais de uma hora e meia por dia no aplicativo, movendo as fotos que aparecem para a esquerda ou para direita, distribuindo X e <3

É  fato: estamos na era do Tinder. O que fazer então?

Perdas e ganhos

É lógico que cada pessoa tem a sua própria história com o aplicativo de namoro. Da mesma maneira que encontramos casais que se conheceram no Tinder e agora estão casados, há aquelas pessoas que se decepcionaram com a ferramenta.

Mas será que os “fracassos” são causados pelo Tinder? Podemos culpar o Tinder pelo que houve? O aplicativo é o vilão dos romances ou ele cria mais possibilidades de novos encontros?

Eu, como coach de relacionamento, sempre falo para as minhas clientes e para as participantes das aulas e cursos que o mais importante é seguir o coração e fazer aquilo que deseja fazer.

Se você tem curiosidade em usar o Tinder mas acha que não é adequado, não use. Caso todos digam que é coisa de gente sem vergonha, que só quer transar, e você está em busca de um relacionamento, não use. Por outro lado, se você acredita que o aplicativo é uma ferramenta para você se conectar com alguém interessante, mas que nesse momento não faz parte do seu círculo, por que não tentar?

Siga o seu coração. Não existe “certo” ou “errado” além daquilo que é a sua verdade. Eu sei o meu certo e o meu errado.

Mas, para mim, é inegável que ao se expor – com inteligência – no Tinder, você terá mais chances de encontrar pessoas do que se ficar apenas sentada no sofá da sua casa assistindo televisão.

<< 4 dicas de sedução por aplicativos>>

Acredito que, com consciência, inteligência e prudência, a tecnologia só ajuda.

Nos dias atuais, a mulher pode sim se expor – a si e aos sentimentos – de maneira madura e encontrar pessoas. Mesmo que no início o contato seja superficial, aos poucos é possível se envolver e descobrir se vai virar um relacionamento sério ou não.

O mais importante é a maturidade ao usar a ferramenta. Não a ferramenta em si. Eu sempre penso que a faca que serve para cortar o pão serve também para matar alguém.

Da mesma forma, o Tinder é uma ferramenta que serve sim para aproximar casais que se buscam para viver o amor. Por outro lado, pode deixar uma mulher que já está carente em um estado de ainda mais dor.

Por isso, eu repito: escolha usar ou não o Tinder com consciência, sem julgamento e falsas certezas. O Tinder é, sim, uma verdade na vida da gente e isso a gente não pode negar.

Pense a respeito. Depois me conte o que aconteceu.

 

Boa sorte e muito obrigada!

Comentários (0)

© Copyright 2017 - Miria Kutcher - Coach de Relacionamentos.